“O meu pai é o ‘jardineiro-chefe’ da casa”, apresenta Patrícia. Pai e filha são os anfitriões desta casa que tem como ex-líbris o seu jardim. Apesar do mesmo ser mantido por um jardineiro, Manuel gosta de se encarregar de manter o jardim fresco e vivo, em honra da sua mãe, que era apaixonada por flores.

A casa pertence à família desde o início do século XX, quando o bisavô de Patrícia decidiu comprá-la para a oferecer à filha. Dona de uma personalidade exuberante, a filha, mãe de Manuel, não conseguiu resistir ao seu charme e imediatamente decidiu habitá-la e enchê-la de vida.

Quando na década de 80 a casa passou para as mãos do filho, foi a vocação de Patrícia para a hotelaria e o interesse que a casa despertava junto dos turistas que ditou o seu destino. Foi oficialmente transformada num Turismo de Habitação em 1985.

Após ter concluído o curso em gestão hoteleira e de ter adquirido experiência em varias unidades hoteleiras no estrangeiro, Patrícia voltou  para assumir a gestão deste projeto com o seu pai, onde vive atualmente com as suas 2 filhas Marta e Inês.